Alckmin defender o FHC depois de uma crítica de Ciro Gomez | exame

Alckmin defende FHC após críticas de Ciro Gomes
Alckmin defende FHC após críticas de Ciro Gomes

Alckmin, em evento em São Paulo 6/9/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

Alckmin: “Lula não é culpado PT não é culpado, e Fernando Henrique, que está fora do governo por 16 anos, é o culpado?” (Paulo Whitaker/Reuters)

São Paulo – o candidato à presidência, Geraldo Alckmin , defendeu, na manhã deste sábado, 22,o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso de críticas por parte de um concorrente, Ciro Gomes (PDT).

Desde quinta-feira, quando FHC não charter a promessa de União dos aplicativos do centro, o candidato do PDT decisivo para o tucano. De acordo com Ciro, o ex-presidente da organização também é responsável pelo desenvolvimento do debate político.

“Ciro, duas características. Não é como São Paulo, sempre que ele pode falar mal de São Paulo. O outro é a falta do espírito de Justiça. Como você pôde? LOL não é culpado PT não é culpado, e Fernando Henrique governo por 16 anos, é o culpado?”, Disse Alckmin, após uma campanha em Sorocaba (SP).

A defesa categoricamente que Alckmin é do FHC ocorre após interno críticas da campanha tucana planalto para o tom adotado pelo ex-presidente na carta. Eu não me lembro o nome de Alckmin como um pedido a partir do centro para as outras partes devem unir-se, a mensagem tem gerado o vínculo entre os apoiadores do ex-governador de São Paulo.

Na madrugada de sexta-feira, no entanto, ao deixar a discussão da estação foram Católica, que foi realizada em Aparecida (SP), Alckmin disse que a carta com a intenção de não atribuir qualquer pessoa.

Discurso, Alckmin também representa um afastamento da proteção tucana em relação a outros concorrentes. Alckmin tem criticado publicamente os candidatos do PT, Fernando Haddad, polaco, e Jair bolsonaro, e poupado o resto dos presidenciáveis.

Ontem, em Pindamonhangaba (SP), Cidade onde ele nasceu, assim como Alckmin, Ciro disse uma vez, que o ex-governador de São Paulo, é um amigo, mas que todos os divergem politicamente.

Na agenda em Sorocaba presidencial tucano voltou para a crítica da proposta pelo economista Paulo Guedes da campanha bolsonaro recriar a CPMF e unificar a alíquota do imposto de renda.

O tucano compromete-se a não criar mais impostos para reparar a tabela do ir. Ele prometeu, se eleito, irá alterar o salário mínimo acima da taxa de inflação.

O tucano disse outra vez acreditar na última onda que vai levar você para a segunda rodada.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*