Braskem volta a subir após tombo de 17% na Bolsa | EXAME

Braskem volta a subir após tombo de 17% na Bolsa
Braskem volta a subir após tombo de 17% na Bolsa

Pólo de Camaçari da Braskem

Braskem: valor de mercado da companhia é estimado em R$ 28,17 bilhões (Braskem/Odebrecht/Divulgação)

São Paulo – As  ações da Braskem operavam em alta de 3,95% na manhã desta quarta-feira. Por volta das 11h, os papéis eram negociados na casa dos 35 reais.

O movimento é de recuperação após as ações fecharem em queda de 17% no pregão de ontem.

Na véspera, a Odebrecht e a fabricante de produtos químicos LyondellBasell anunciarem que encerraram sem sucesso as negociações relacionadas à venda do controle da petroquímica Braskem para o grupo europeu.

Em relatório divulgado, a equipe de analistas da corretora Rico Investimentos destacou que no curto prazo a Braskem se encontra em uma situação complicada.

Entre os motivos estão ciclo baixo dos spreads dos produtos petroquímicos, o problema ambiental da mina de sal gema em Alagoas, além do pagamento de dividendos interrompido e deslistagem da Bolsa de Nova York.

Veja também

Segundo os analistas, todo este cenário colaborou para uma queda de 38% das ações na bolsa desde 26 de fevereiro deste ano.

“Muitos investidores poderiam estar carregando posição esperando a venda para a LyondellBasell. Como a venda não vai mais acontecer, era esperado que investidores começassem a olhar apenas para os “fundamentos de fato” e não a eventos de M&A (fusões e aquisições).”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*