O ministro do Supremo Tribunal Federal nega no tribunal, Beto Richa, uma mulher, que estão na prisão | exame

Ministra do STJ nega habeas a Beto Richa e mulher, que ficam na prisão
Ministra do STJ nega habeas a Beto Richa e mulher, que ficam na prisão

Beto Richa, governador do Paraná

Beto Richa é o objetivo do processo de proteção de aeronave (Antonio Costa/ANPr/detecção)

São Paulo – a ministra Laurita Vaz, do Superior Tribunal de Justiça (STJ)rejeitou liminarmente o corpus das petições, o ex-governador do Paraná, Beto Richa (PSDB) o candidato a uma vaga no Senado, e sua esposa, Fernanda Richa. A medida mantém um casal penas atrás das grades no processo de Radiopatrulha. Eles foram presos na terça-feira, 11, por suspeita de ligação com o suposto esquema de suborno de us $ 70 milhões para o Tucano.

Prisão Beto e Fernanda, em caráter temporário, por um período de cinco dias, o juiz ordenou Fernando Bardello Silva Fisher 13.O Tribunal Criminal de Curitiba, acolheu o pedido do Promotor do Grupo de Atuação Especial ao crime organizado (Gaeco), braço do Ministério público do estado.

Contra o regime de prisão, defesas Beto e Fernanda se juntou inicialmente com o pedido de habeas corpus no tribunal de Justiça do PR, mas sem sucesso. Advogado Richa recorreu, então, ao Supremo Tribunal federal.

Veja também

Ao rejeitar liminarmente corpus petições do casal, a ministra Laurita Vaz como base a agenda 691 do Supremo Tribunal de justiça, que proíbe a exclusão de casos. O ministro também explicou que o decreto de prisão do Beto e Fernanda foram muito bem fundamentado.

A duração da prisão temporária forçado as lâminas devem esgotar esta sexta-feira, 14. Juiz Fernando de Fisher deve decidir se estender o reinado do ex-governador e de sua esposa. O magistrado ainda converter o decreto de prisão preventiva – quando não há uma data final ou queda de investigação.

Beto Richa é o objetivo do processo é o avião de campanha. Terça-feira, 11, os agentes da polícia federal, que pesquisou os endereços do Tucano na busca de provas contra ele, por supostamente receber subornos da Odebrecht em conexão com outro contrato para casal PR323, no interior do Paraná.

A mão direita do tucano, Deonilson roldo que, preso com o empresário Jorge Atherino Theodócio, elo de ligação Richa contratante taxas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*